Queda de cabelo atinge mais de 40% das mulheres entre 25 e 44 anos

Hereditariedade não é a principal causa da queda de cabelo feminino, segundo o especialista em Tricologia, - Dr. Danilo Talarico (CRM 135299) -, as causas estão associadas à mulher moderna. Conhecer os motivos é a principal forma de escapar desse problema.

Queda de cabelo atinge mais de 40% das mulheres entre 25 e 44 anos

A queda de cabelos atinge cada vez mais o universo feminino, antes, um problema só dos homens, atualmente vem tirando o sono das mulheres. O acúmulo de funções, o estresse, a má alimentação e alterações metabólicas estão entre as principais causas. A fragilidade dos fios e a falta de brilho podem sinalizar o que está por vir.

A RedeCare procurou um especialista em Tricologia, ciência que estuda os cabelos, para falar do assunto. Segundo o Dr. Danilo Talarico, a queda de cabelo é uma das queixas mais frequentes em consultas dermatológicas. O médico explica que é muito expressiva a influência negativa da queda de cabelo na autoestima das pacientes. Fatores hereditários nem sempre estão por trás do problema que atinge as mulheres modernas. Assim, conhecer as causas é a melhor maneira de tratar a queda de cabelo.

O folículo capilar apresenta um ciclo biológico, no qual, a queda de aproximadamente 100 fios por dia representa o padrão de normalidade, variando entre as raças e gêneros. Este número mágico vem de um cálculo estimado, baseado na quantidade de fios que temos no couro cabeludo (em média 100 mil fios) e nas fases do ciclo em que esses fios se encontram. Está é a queda fisiológica e não deve causar preocupações, por ser considerada normal.

Se você está percebendo uma queda superior de fios ou um aumento contínuo dessa queda, ela pode não ter fundo fisiológico e, nesse caso, é importante diferenciar as possíveis patologias causadoras dessa alopecia. As patologias mais comuns, dentre as não cicatriciais, são: eflúvio telógeno; alopecia androgenética (feminina e masculina); e alopecia areata.

Para o diagnóstico adequado, é importante o acompanhamento médico com dermatologista, que irá detectar a causa e propor a melhor terapêutica para cada caso.

Os tratamentos disponíveis, atualmente, podem ser clínicos, com administração de medicações via oral ou tópica, embora seja muito frequente a necessidade da complementação com outras técnicas minimamente invasivas. Uma dessas técnicas é a intradermoterapia, que consiste em aplicações de substâncias diretamente no couro cabeludo (drug delivery), associadas as tecnologias com LASER e LED,  específicas para o couro cabeludo, sendo que essas técnicas podem ser usadas com efeito sinérgico.

Para falar sobre o assunto e tirar dúvidas, a RedeCare criou um grupo no Facebook com a participação do Dr. Danilo Talarico, que você pode acessar a partir do site www.redecare.com.br. A participação é gratuita e muitas questões serão respondidas através de vídeos e postagens feitas pelo especialista. Usuários cadastrados na RedeCare poderão acessar o conteúdo também através da plataforma online e App.

Website: http://www.redecare.com.br

Fonte: Dino
Gostou? Compartilhe.

Avalie:

Sua avaliação: 
Sem votos